R. E. M. – Edições Especiais (Parte III)

19 de novembro, 2012 | por maironmachado
Artigos Especiais
0



Por Mairon Machado

A terceira parte das Edições Especiais lançadas pelo grupo americano R. E. M. apresenta hoje a coletânea In View: The Best of R. E. M. 1988-2003 (2003) e os dois álbuns de estúdio da década passada, Around the Sun (2004) e Accelerate (2008).
A coletânea citada já teve sua resenha aqui no Consultoria do Rock, mas alguns pontos vale a pena ser citado para sua Edição Especial. A versão original de In View: The Best of R. E. M. 1988-2003 cobre exatamente o período que o grupo lançou álbuns pela Warner Records (todos os tratados nessa série especial). 

São dezesseis faixas que passeiam por clássicos inevitáveis como “Losing My Religion”, “Stand”, “Orange Crush” e “E-Bow the Letter), além de uma versão relativamente inédita para “The Great Beyond” (retirada da trilha do filme Man on the Moon, de 1999), “All the Right Friends” (retirada da trilha do filme Vanilla Sky (2003) e duas canções totalmente ineditas: “Bad Day” e “Animal”.

A Edição Especial é em formato duplo, com o segundo CD apresentando muito material raro aos fãs. No total, são quinze raridades extremam, desde a versão acústica para “Pop Song ’89”, passando pela experimental “Chance (dub)” até a pesada “Revolution”. Ainda no CD dois, há o vídeo para “Bad Day”, um dos melhores produzidos pelo agora trio Mike Mills, Michael Stipe e Peter Buck. 

Edição Especial de In View:  The Best of R. E. M. 1988 – 2003

Os CDs estão inseridos em uma capa de papel reciclável, a qual vem dentro de uma capa externa de plástico, carregando também um pôster do trio.  Acompanha tudo um livreto com quarenta páginas, onde Buck é o responsável por apresentar sua visão para cada uma das canções que aparecem no CD. Existem mais uma versão especial, trazendo no lugar do segundo CD um DVD com videoclipes das canções pertencentes ao mesmo, porém sem o livreto e sem o pôster. Essa versão com o pôster, para mim, é a definitiva.


Around the Sun foi lançado em 2004, e é para os fãs (eu incluso) o mais fraco disco da carreira do R. E. M., principalmente pelos problemas internos que o grupo estava passando (ainda não assimilando a saída de Bill Berry, por exemplo). Um ponto interessante é que é o único álbum do grupo a apresentar uma faixa-título. Mas, a participação especial de músicos convidados não ajudou a tornar o álbum coeso, e pior, o rapper Q-Tip fazendo os vocais em “The Outsiders” é o momento mais baixo na carreira dos americanos.

Por essas e outras, foi o único disco do R. E. M. na fase Warner a não figurar entre os dez mais vendidos nos Estados Unidos, apesar de ter vendido relativamente bem na Europa, aonde ficou em primeiro lugar em sete países, graças a duas canções adoradas pelos fãs: “Leaving
New York” e “Electron Blue”. Tanto que as canções de Around the Sun acabaram sendo banidas dos shows do grupo com o passar do tempo, excetuando as duas citadas.

Edição Especial de Around the Sun

Assim como o disco é sem sal, a Edição Especial também não tem nada de anormal. Apenas o CD foi lançado no formato digipack, com as letras das canções inseridas em um pôster gigante da capa do CD. Praticamente uma decepção em comparação a versão original (que apresenta as letras no formato booklet).

Por fim, quatro anos depois de Around the Sun, veio Accelerate. Um dos melhores discos da carreira dos americanos, ele é curto (pouco mais de trinta minutos) mas muito violento. É uma paulada atrás da outra, destacando preciosidades como “Living Well is the Best Revenge”, “Supernatural Superserious”, a faixa-título e “I’m Gonna DJ”.

Accelerate colocou o R. E. M. novamente na cena musical, atingindo o segundo lugar nos Estados Unidos, aonde permaneceu entre os dez mais por dezoito semanas, e o primeiro em seis países europeus (incluindo o Reino Unido).

Edição Especial de Accelerate

A Edição Especial foi lançada em formato de DVD, trazendo o CD com as canções originais e um DVD apresentando o vídeo 6 Days, filmado por Vincent Moon e que inclui cenas do grupo antes de apresentações ou no palco, tocando canções do álbum. Além do filme, temos duas canções inéditas (“Red Head Walking” e “Airliner”), a capa em plástico transparente e um livreto com sessenta e quatro páginas, todo em preto e branco, apresentando rascunhos diversos e as letras de todas as canções do álbum.

Os álbuns tratados hoje

Semana que vem, encerraremos as Edições Especiais apresentando as versões em vinil para os dois discos ao vivo do R. E. M. (Live, de 2007, e Live at the Olympia, de 2009).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *