Cinco Discos Para Conhecer: Trilhas Sonoras de Games

30 de outubro, 2015 | por André Kaminski
Cinco Discos Para Conhecer
38

videogame music

Por André Kaminski

Os videogames fizeram a infância de muitas crianças (a ainda faz a vida de muitos adultos) mais feliz desde a década de 80 pelo menos, quando estes se tornaram populares. Originalmente tendo nada mais do que apenas efeitos sonoros na época do Atari 2600, até o uso dos chiptunes popularizados pelo NES e contando agora com equipes e orquestras inteiras, a música nos videogames se tornou algo fundamental naquilo que hoje consideramos um jogo inesquecível. Com tantos jogos com trilhas sonoras de invejar Hollywood e contendo melodias memoráveis, escolher apenas cinco foi uma tarefa ingrata.

Consigo fazer uma lista de trinta jogos com excelentes soundtracks facilmente apenas de memória. Mas como não há espaço para tal, selecionei cinco trilhas que considero incríveis e que marcaram facilmente a minha memória mesclando alguns jogos e franquias clássicas com outros mais desconhecidos do grande público cuja qualidade, atesto, é muito boa. Sei que eu deveria ter pego pelo menos uma trilha sonora mais atual, porém, não consegui tirar nenhuma dessas cinco da lista. As datas se referem ao ano de lançamento nos Estados Unidos. Fique a vontade e sugira mais nos comentários!


Mega Man X soundtrackMega Man X [1994]

Já consolidada como uma série de sucesso desde os anos 80, a Capcom resolve dar um aspecto ainda mais adulto e futurista à série e lança Mega Man X para o SNES. Já reconhecidos por músicas incríveis na série clássica, aqui então chegamos ao ápice de qualidade sonora com temas facilmente rockeiros aos quais há diversas versões sendo tocadas por guitarristas disponíveis no youtube. Na época ainda utilizando o famoso chip sonoro SCP700 do SNES, temos aqui canções enérgicas que se encaixam perfeitamente na ação frenética do game, sendo meus favoritos a tela “Title”, que já dá a palhinha de como vai ser o game, Storm Eagle Stage, música favorita dos guitarristas do youtube,  Boomer Kuwanger Stage com um sintetizador inicial dando aquele aspecto futurista junto a uma canção de teor mais heróico e Spark Mandrill Stage já com uma sonoridade mais intrincada e até mesmo umas viradas de bateria incríveis. O jogo é maravilhoso e as canções compostas pelo time da Capcom o tornaram inesquecível.

Compositores: Setsuo Yamamoto, Makoto Tomozawa, Yuki Iwai, Yuko Takehara e Toshihiko Horiyama

Tracklist

  1. Capcom Logo
  2. Title
  3. Password
  4. Opening Stage
  5. Vava 1
  6. Vava 2
  7. Zero
  8. Demo
  9. Stage Select 1
  10. Stage Start
  11. Launch Octopus Stage
  12. Chill Penguin Stage
  13. Flame Mammouth Stage
  14. Boomer Kuwanger Stage
  15. Sting Chameleon Stage
  16. Spark Mandrill Stage
  17. Storm Eagle Stage
  18. Armored Armadillo Stage
  19. Boss 1
  20. Boss 2
  21. Stage Clear
  22. Get a Weapon
  23. Stage Select 2
  24. Sigma Stage 1
  25. Sigma Stage 2
  26. Sigma Stage 3
  27. Sigma Stage 4
  28. Sigma 1st
  29. Sigma Rebirth
  30. Sigma 2nd
  31. Dr. Light
  32. Cast Roll
  33. Staff Roll
  34. SE

Tempest 2000Tempest 2000 [1994]

Um dos poucos bons jogos lançados para o fracassado console Jaguar da Atari possui uma trilha sonora impressionante para a época. Mesmo o videogame sendo feito a base dos velhos cartuchos, o time de compositores deste game conseguiram uma façanha em colocar músicas techno de alta qualidade nos ainda limitados cartuchos. Tempest 2000 é o jogo mais conhecido do Jaguar, mas apenas o público mais hardcore tem algum conhecimento sobre ele. Sendo um jogo de nave, a sonoridade futurista techno surpreendeu e a trilha continua a ser vendida pela internet, com este que vos escreve possuindo uma cópia original em cd na coleção particular. Nunca fui chegado a techno music, mas Tempest 2000 me ganhou com canções fortes tais como “Thermal Resolution“, “Ease Yourself” variando do calmo ao agitado, “Hyper Prism” contendo alguns vocais sintetizados te convidando a uma viagem psicodélica, “Ultra Yak” com uma batida completamente industrial e a curiosa “2000 Dub” ao que fizeram uma sonoridade de marimba caribenha soar eletrônica. É aquele tipo de disco que fãs da fase eletrônica do Kraftwerk iriam adorar.

Compositores: Ian Howe, Alastair Lindsey, Kevin Saville e Julian Hogdson

Tracklist

  1. Thermal Resolution
  2. Mind’s Eye
  3. T2K
  4. Ease Yourself
  5. Tracking Depth
  6. Constructive Demolition
  7. Future Tense
  8. Digital Terror
  9. Hyper Prism
  10. Glide Control
  11. Ultra Yak
  12. 2000 Dub

Koji_Kondo_-_1998_-_Ocarina_of_TimeThe Legend of Zelda: Ocarina of Time [1998]

Considerado por muitos como o melhor jogo de todos os tempos. Quem nasceu nos anos 80 sabe muito bem a repercussão que os longos três anos de desenvolvimento da equipe liderada pelo mago dos games Shigeru Miyamoto causou no mercado de jogos. Revolução total, conceitos de jogabilidade copiados até os dias de hoje, atenção a detalhes pequenos, história e gameplay envolventes e lindos cenários pipocam a cada segundo rodado. E sua trilha sonora não é nada mais, nada menos do que inesquecível. São tantas faixas que me trazem grandes memórias que posso fazer uma postagem inteira falando desse título. Mas a beleza fantasiosa de “Fairy Flying” e “Great Fairy’s Fountain” me fazem mergulhar em uma atmosfera linda de sons encantadores. Aquele ar country de “Kakariko Village” e do “Lon Lon Ranch” (com vocais da personagem Malon) são relaxantes. “Gerudo Valley” e sua sonoridade cigana resultou em muitos covers magníficos de violeiros no youtube. Quanto aos templos, “Forest Temple” é simplesmente agoniante, tenho calafrios só de me lembrar as horas que passei perdido naquele lugar. Os sons são repetitivos e trazem aquela atmosfera fantasmagórica que é o ambiente. Enfim, uma pérola do genial compositor japonês Koji Kondo que há anos é o principal responsável pelos sons inesquecíveis das franquias da Nintendo.

Compositor: Koji Kondo

Tracklist

  1. Title Theme
  2. Deku Tree
  3. Fairy Flying
  4. House
  5. Kokiri Forest
  6. Shop
  7. Battle
  8. Inside the Deku Tree
  9. Boss Battle
  10. Hyrule Field Main Theme
  11. Market
  12. Hyrule Castle Courtyard
  13. Ocarina Songs
  14. Ocarina of Time
  15. Lon Lon Ranch
  16. Kakariko Village
  17. Lost Woods
  18. Zora’s Domain
  19. Great Fairy’s Fountain
  20. Temple of Time
  21. Chamber of the Sages
  22. Horse Race
  23. Kakariko Village Orchestra
  24. Windmill Hut
  25. Gerudo Valley
  26. Ganondorf Battle
  27. Last Battle
  28. Staff Credits Theme
  29. Minuet of Forest
  30. Bolero of Fire
  31. Serenade of Water
  32. Nocturne of Shadow
  33. Prelude of Light
  34. Requiem of Spirit

final_fantasy_8_original_soundtrack-i664-657Final Fantasy VIII [1999]

Mas uma obra prima sonora criada pelo famoso compositor Nobuo Uematsu. Lançado para o Playstation em 1999, o jogo teve a inglória tarefa de superar o alarde que Final Fantasy VII causou dois anos antes e com suas novidades e história bem diferentes de qualquer outro Final Fantasy da série, este jogo acabou criando um certo sentimento de “ame ou odeie” entre os fãs da série. Independente disso, a trilha sonora é simplesmente magnífica. “Liberi Fatali“, a música de abertura do jogo, é a minha canção favorita de qualquer game já lançado. “Balamb Garden” apresenta aqueles sons de tranquilidade orquestrada típica dos jogos japoneses. “Waltz for the Moon” é a canção da linda cutscene envolvendo o protagonista Squall (atrapalhado) e a sua amada Rinoa dançando no hall do Ballroom. Outras faixas variam entre a ação, mistério e o ar fantasioso conhecido do game. Independente de sua opinião pelo gameplay deste jogo, vale a pena ouvir a sonoridade rica da ambientação que Uematsu gerou por aqui.

Compositor: Nobuo Uematsu

Tracklist (como são muitas faixas divididas em quatro cds, vou deixar direto o link aqui para conferência)

 


Resident Evil Code veronicaResident Evil Code: Veronica [2000]

Lançado originalmente para mais um console fracassado que dessa vez foi o Dreamcast da Sega e depois convertido para Playstation 2 e Gamecube, este é o jogo que possui a melhor trilha sonora da franquia. Sendo o enredo basicamente dois gêmeos vilões malucos que estão em uma ilha infestada de zumbis querendo acabar com os irmãos protagonistas Claire e Chris Redfield, a trilha sonora varia desde momentos de intensa ação, a temas de alívio e conforto e as esperadas canções de terror nas mais variadas cutscenes presentes no jogo. Ótimos temas de ação como “The Opening: Claire Version” e “Theme of Alexia Type 1” esta última contendo uma cantora soprano dando uma aura de nobres decaídos que são os gêmeos no jogo. Temas de alívio e paz dentro do ambiente grotesco são o sinal de tranquilidade em “A Moment of Relief” onde estão os locais de save game e sem inimigos para incomodar. Já as canções de terror que dão uma certa ideia de insanidade por parte dos gêmeos são a supostamente bonitinha “Alfred’s Music” e a agoniante “The Suspended Doll“. Um dos jogos preferidos dos fãs da série.

Compositores: Takeshi Miura, Hijiri Anze e Sanae Kazahara

Tracklist

  1. The Movie
  2. Prologue
  3. The Opening: Claire Version
  4. Thrown Into Despair
  5. First Contact
  6. Death Siege
  7. The Palace of Insane
  8. A Moment of Relief
  9. Piano Roll
  10. Greetings
  11. Induction
  12. Curiosity
  13. Farther
  14. Lachrymal
  15. The Suspended Doll
  16. Not Alexia
  17. A State of Emergency
  18. The Theme of Tyrant 3: ver. B
  19. Crash!
  20. Blanc
  21. The Theme of Nosferatu
  22. The Ending of the Beginning
  23. The Opening: Chris Version
  24. Berceuse
  25. Still Alive
  26. To Antarctica
  27. Subzero
  28. Deja Vu
  29. Not Steve
  30. Love?
  31. Murderous Eyes
  32. The Theme of Alexia Type 1
  33. Silence of the Air
  34. The Code is Veronica
  35. Transformation
  36. Resurrection
  37. Final Weapon
  38. The Theme of Alexia Type 2
  39. For S.T.A.R.S.
  40. Confrontation
  41. Awesome Powers
  42. Invincible!?
  43. Velocity
  44. End Credits
  45. Set Free



38 Comentarios

  1. Alisson Caetano disse:

    Matéria bacana pra caramba André. Não sei se a intenção era privilegiar apenas os jogos dos anos ’90 e ’00, mas tem alguns jogos atualmente com trilhas sonoras de cair o queixo. Cito “Alien – Isolation” que cria pelo menos 85% de todo o terror do jogo com a trilha sonora ambient, simplesmente incrível. Outra que gosto bastante, mas não é original do jogo, é a de “Spec Ops – The Line”, recheada de rock clássico. Ah, e tem a trilha sonora de “Máfia”, que é muito bem feita.

    Pra fechar, dos jogos da época dos arcades e dos cartuchos, nenhum jamais irá superar Mortal Kombat em qualquer sentido possível (a música de abertura é épica demais). Att.

    • André Kaminski disse:

      Valeu Alisson. Não, eu não quis privilegiar só essas décadas, esse tipo de matéria sim cai na questão “memória afetiva” mesmo. Eu simplesmente não consegui tirar nenhuma dessas trilhas da lista, se fossem 10 discos com certeza entraria pelo menos uns dois jogos mais novos. O que eu realmente evitei foi o batido “Rock ‘n’ Roll Racing” que sempre aparece nesse tipo de lista.

      Por sinal, Mortal Kombat foi uma das que considerei em colocar justamente pela abertura e por aquele climão asiático nas músicas do cenário. Ainda considerei por Fire Emblem: Radiant Dawn, Sonic 2, Street Fighter, Ogre Battle 64, Metal Gear Solid, Streets of Rage e mais algumas.

  2. Eu jurava que a trilha de Rock And Roll Racing, cheio de clássicos do rock/metal, estaria aqui. Conheço até gente que começou a curtir rock por conta desse jogo…

    • André Kaminski disse:

      Essa eu fiz questão de não citar não por não ser boa, é excelente: mas é que ela aparece sempre nesse tipo de lista. Aí eu preferi dar espaço ao Tempest 2000 que é bem diferente e pouquíssimos conhecem.

  3. Marco Gaspari disse:

    Sem querer fazer analogias com os games, matéria matadora. Parabéns, André!

  4. Ulisses Macedo disse:

    Ótima matéria! Apesar de ter crescido com videogames, nunca fui muito de prestar atenção em trilhas sonoras. Mas ainda ouço bastante a de Katawa Shoujo (a trilha desse jogo é 50% do motivo dele ser tão bom), Ragnarök Online e Half-Life 2, e as da série Metal Slug (quem não curte “Judgement”??).

    E foi com as trilhas não-originais que eu descobri muita música boa quando pivete, caso de Tony Hawk’s Pro Skater, Street Sk8er 2 e das rádios dos Grand Theft Auto.

    • André Kaminski disse:

      Olha, eu não escuto praticamente nada das bandas do Tony Hawk’s Pro Skater, mas não tenho como negar que “Superman” do Goldfinger por exemplo fez muito a cabeça dos jogadores naquela época.

      E eu curto essas trilhas épicas originais. Praticamente verdadeiras sinfonias!

    • Alisson Caetano disse:

      A série Need For Speed também rendeu umas descobertas bem bacanas. Lembro que ouvi Disturbed no Underground 2 e Mastodon no Most Wanted (que ainda jogo nos dias atuais).

      • Ulisses Macedo disse:

        Disturbed é no Most Wanted também.

        A do Underground 2 é de matar. Killing Joke, Rise Against, Killradio, Ministry, Mudvayne… a melhor trilha sonora e o melhor NFS!

        Ah, e como esquecer o remix de “Riders on the Storm”?

  5. maironmachado disse:

    A melhor trilha de jogo que eu ouvi tinha apenas seis músicas, mas enlouquecia a gurizada nos flippers: “Highway Star”, “Paranoid”, “Born to be Wild”, “Radar Love”, “Peter Gunn” e “Bad to be Bone”

    • André Kaminski disse:

      O bom e velho Rock ‘N’ Roll Racing. Uma novidade na época e parte da memória de muita gente!

      • maironmachado disse:

        Outra trilha que era muito boa era a do Sonic. Donkey Kong e Mario Bros. tb tinham trilhas interessantes.

  6. leandro disse:

    Muito bom, tem de haver uma segunda parte dessa lista…
    Acho que o Sonic tem trilha sonora fantástica.

    • André Kaminski disse:

      Os três primeiros Sonics, o Sonic CD e até o Adventure do Dreamcast são excelentes em termos sonoros!

  7. Diogo Maia de Carvalho disse:

    Matéria sensacional. Parabéns pelo assunto escolhido. Trilhas sonoras matadoras podem transformar um game fraco em algo jogável, nem que seja só para ficar escutando as músicas.

  8. Marcel disse:

    Muito boa a matéria. Da lista, pra mim a melhor é a de Magaman X. Mas em se tratando de trilhas sonoras de jogos, Top Gear sempre será insuperável. O tema principal com certeza é de fazer inveja no Malmsteen.

  9. maironmachado disse:

    A série do FIFA para PC de 2000, e o FIFA 98 tinham trilhas ótimas!

  10. Elardenberg disse:

    Muito legal a postagem. Já joguei muito videogame na vida, e dos 5 que estão aí, só joguei o Megaman X e o Ocarina of Time. As trilhas sonoras são incríveis mesmo.
    Sobre o ocarina, só não considero o melhor jogo de todos os tempos porque Chrono Trigger simplesmente revolucionou os RPGs na época, e inclusive eu considero, de longe, o possuidor da melhor trilha sonora dentre os games que já joguei. Construído pelo famoso “dream team”, a trilha sonora não fica atrás. Basta ouvir a abertura, Memories of Green e Battle with Magus para perceber.
    Abraço!

    • maironmachado disse:

      Eu acho a trilha do Chrono Trigger muito boa, mas o jogo é chato pacas, assim como o Zelda. Concordo que revolucionou os RPGs na época, mas preferia muito mais um Goof Troop do que esses dois jogos aí. Por outro lado, quando o Play trouxe ao mundo X-Com, meu Deus, daí sim a coisa começou a ficar séria. Um dos melhores jogos da história (ao lado de Medal of Honor, Top Gear, Manager Football e Resident Evil)

  11. Marckus disse:

    As faixas do zelda são ,simplesmente, de tirar o folego, eu ainda posso ouvi-las só de pensar, e sim, Zelda é o melhor jogo de todos os tempos. Quanto ao Resident Evil não posso falar muito, um dos jogos mais difíceis da franquia,e eu não tive a paciência de tentar chegar ao final, mas as faixas musicais são bem condizentes com o tema do jogo. O mega man x também é umas das melhores.Excelentes escolhas!.

    • André Kaminski disse:

      Valeu Marckus, uma pena que o espaço é curto e eu bem que queria escrever sobre mais!

  12. Erick Cordeiro disse:

    Com certeza a melhor trilha sonora de jogos já feita é a do melhor jogo de todos os tempos,o RPGaço chamado “Chrono Triger”!Joguei(jogo)tanto esse jogo que só de lembrar…me dá arrepios de tão ótimo que é!Claro,a trilha sonora se destaca desde o memorável comecinho…Indico para todos que amam RPG e jogos em geral,pois é o único jogo que derruba o tão bom quanto(mas não melhor)’Legend Of Zelda’.

    • Erick Cordeiro disse:

      E claro,parabéns pela matéria André!!Gostei bastante da iniciativa,pois se não fosse os jogos nossa vida seria um baita GAME OVER!

      • André Kaminski disse:

        Com certeza Chrono Trigger poderia estar facilmente na lista. Foi inclusive composta pelo próprio Uematsu (que fez FFVIII listado aqui) junto e mais uns colegas. Esta foi uma que me deu dó de cortar. Obrigado pelos elogios Erick, abraços!

  13. Erick Cordeiro disse:

    Certamente as trilhas de games dos áureos anos 80/90 foram as melhores,mas quero,pois vale,ressaltar que os anos 2000 tiveram pelo menos três trilhas sonoras ANTOLÓGICAS!!As três são Life Is Stange – até uma pedra se despedaça chorando com esse jogo -,To The Moon – sem comentários -,e,Journey – jogo que te leva para o além e lá te faz ter sensações que….só jogando.Na moral,na moral mesmo,os três citados são absurdamente lindos e,claro,te faz visitar dimensões que nem um Topographic ou The Piper te leva!

    • Erick Cordeiro disse:

      *Strange

    • Erick Cordeiro disse:

      Só para dar aquela complementadinha básica,os três jogos supracitados tem trilhas sonoras originalíssimas.Destaco “For River” de To The Moon,uma música que…sério…faz você dá mais valor ao que te deu valor.

    • maironmachado disse:

      Esses jogos são pra Play Erick? Ou PC?

      • Erick Cordeiro disse:

        Bem,Life Is Strange está disponível para PC,play 2 e 3,xbox one e 360.Já Journey,pelo que eu saiba,só tem para play 3 e 4.No caso de ‘To The Moon’ tem somente para PC.Te indico começar jogando Journey,Mairon,pois pode crer,demora muitoooo para quem joga LIS ou TTM se recompor,emocionalmente falando,quando termina as respectivas obras.

  14. Caio disse:

    Minhas trilhas preferidas são crono trigger, soul reaver, TA kingdoms e outilive

  15. Eduardo disse:

    Só uma correção : O mode 7 nunca foi chip de som, e sim que comferia o famosos efeito de rotação nos jogos do Snes. Não tem nada a ver com som.

    • André Kaminski disse:

      Tem razão, o chip sonoro do SNES se chama SPC700.

      Obrigado pela correção, Eduardo. Vou arrumar lá.

  16. Paulo Galdino disse:

    Achei a matéria incrivel de verdade, meus parabéns
    Preparei uma lista com os 10 melhores das antigas, me digam e ai oque acharam?
    https://www.youtube.com/watch?v=j19BLGFR284

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *