Matérias mais acessadas da história do Consultoria do Rock: Dezembro de 2010

10 de janeiro, 2013 | por micaelmachado
Resenha de Álbum
0
Durante os meses de janeiro e fevereiro, o blog estará de férias, por isto estaremos publicando novamente as matérias mais acessadas a cada mês nestes dois anos de Consultoria do Rock, sempre às terças, quintas e sábados. Chegamos ao mês de dezembro de 2011.

Em dezembro de 2010, foram publicadas doze matérias. A mais acessada até o final de 2012 mostrava apenas a capa de New Jersey, disco do Bon Jovi de 1988. Em termos de matérias, o maior acesso foi para esta, por Eduardo Luppe:
Stryper – The Covering [2010]
O Stryper é uma daquelas bandas que soube usar o tempo a seu favor, ponto para eles! 
A proposta aqui é homenagear as bandas que os influenciaram ao longo do tempo e posso dizer que este álbum está totalmente à altura da proposta…

Houve uma preocupação e um cuidado especial com as versões originais, já que existem bandas que detonam e enterram de forma horrível e sofrível os clássicos do rock…

Segue abaixo um resumo faixa-faixa do álbum (em sua primeira audição):

1 – “SET ME FREE” (Sweet) : começando bem! Mais acelerada que a versão original, lembra muito a versão do Saxon. Excelente!

2 – “BLACKOUT” (Scorpions): mais lenta que a versão original, porém impecável! Impressionante como a voz do Michael Sweet se adapta a qualquer tipo de som! 

3 – “HEAVEN AND HELL” (Black Sabbath): chega a impressionar como essa banda coloca uma dose de energia nestas musicas, o coral inicial é fantástico! Melhor versão que já ouvi para este clássico! A guitarra de Oz Fox junto com a poderosa voz de Michael Sweet são os destaques desta musica! 

4 – “LIGHTS OUT” (UFO): essa ficou mais crua que a original! Ouvindo pela primeira vez até parece um som próprio do Stryper! Encaixaria perfeitamente como bônus no álbum Murder by Pride.

5 – “CARRY ON WAYWARD SON” (Kansas): aqui a banda preferiu ser mais conservadora e deixou o som o mais próximo possível do original! Ficou bem melhor que a versão do Malmsteen.

6 – “HIGHWAY STAR” (Deep Purple): não tem jeito, essa tem que ser o Deep Purple mesmo! O som ficou legal e fiel, mas a original é a original! Acho que ficou faltando alguma coisa, será que não seria o Hammond? rsrsr

7 – “SHOUT IT OUT LOUD” (Kiss): essa ficou muito legal, bem parecida com a original. Não tem o que errar! 

Stryper
8 – “OVER THE MOUNTAIN” (Ozzy): o destaque desta faixa ficou para a bateria de Robert Sweet que fez o dever de casa certinho! Já OZ Fox, mostrou-se um excelente guitarrista, mas ainda falta aquele toque divino do Mr. Rhoads! 
9 – “THE TROOPER” (Iron Maiden): confesso que este é o melhor cover que já ouvi do Maiden! Impressionante como esse Michael Sweet canta! Tirando o solo que não tem nada de Maiden, o restante ficou bem próximo do original!

10 – “BREAKING THE LAW” (Judas Priest): ficou legal, mas nada de mais! Creio que seja a ovelha negra do álbum.

11 – “ON FIRE” (Van Halen): outra que ficou com a cara do Stryper, creio que seja pela voz e pelo timbre da guitarra! Valeu o esforço, mas, Eddie Van Halen é para poucos! rsrsrs

12 – “Immigrant Song” (Led Zeppelin): depois de uma entrada estranha, o som fica bem legal e a voz do Michael Sweet surpreendendo de novo! A bateria ficou aquém! 

13 – “GOD” (Stryper): a melhor do álbum! Uma das melhores musica feita desde a época dourada do excelente álbum IN GOD WE TRUST. Simplesmente animal! 

Bom pessoal, em suma, um excelente álbum que vale a pena ter em sua coleção, tanto pelo lado da curiosidade como também pelo lado da satisfação em ouvir algo digno e de bom gosto! 

Sou meio suspeito para falar, mas, creio que o Stryper ainda tem muito a contribuir pelo Rock! Vamos esperar por um álbum novo!!!

Ouçam e façam seus comentários!!! Abraços!!!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *