DVD: An All-Star Tribute To Brian Wilson [2001]

19 de novembro, 2015 | por maironmachado
Resenha de DVD
10

an-all-star-tribute-to-brian-wilson-dvd-lacrado-original-213901-MLB20442656071_102015-F

Por Mairon Machado

“Mozart do pop, Orson Welles do Rock, George Gershwin da sua geração”. Essas são algumas das comparações que surgem na contra-capa do DVD An All-Star Tribute To Brian Wilson, falando nada mais nada menos sobre um dos maiores gênios que a música já forneceu, o eterno líder dos Beach Boys Brian Wilson.

O DVD citado apresenta o espetáculo homônimo, que foi gravado no dia 29 de março de 2001 no Radio City Music Hall de Nova Iorque, para homenagear os 40 anos de carreira do artista, e reuniu diversas estrelas no palco do local, todas elas extremamente agradecidas e emocionadas por poder estar ali, cantando alguns dos maiores sucessos da história do rock, diante de uma plateia selecionada, com vários famosos entre eles.

Sir George Martin

Sir George Martin

Tendo como apresentador o ator e escritor Chazz Palminteri, o espetáculo passeia pela carreira de Wilson, trazendo algumas preciosidades, como logo no início, quando o coral The Boys Choir of Harlem entoa uma emocionante revisão para a desconhecida “Our Prayer”, gravada na década de 70. A história de Wilson é apresentada não só por Chazz, mas também pela apresentadora neozelandesa Rachel Hunter, que conta sobre o período do nascimento dos Beach Boys, Cameron Crowe, diretor do clássico filme Quase Famosos, que ressalta a importância do álbum Pet Sounds (1966) para as gerações posteriores, George Martin – precisa apresentações? – que conta como as gravações de Pet Sounds acabaram revolucionando a indústria musical, influenciando diretamente nos Beatles, e o ator Dennis Hopper, que faz uma brilhante homenagem à luta que Wilson teve com as drogas e a obesidade no final da década de 70, início dos 80, tudo isso acompanhado de vídeos e imagens raras que são mostradas no palco, com a plateia visivelmente emocionada.

Além da história, o espetáculo também tem a música como ponto alto, e é aqui que An All-Star Tribute To Brian Wilson faz valer o investimento. Afinal, com exceção da desnecessária participação de Ricky Martin em “California Girls” e “Help Me Rhonda”, os demais artistas são de um patamar muito acima do que muitos festivais mundo afora.

bb3

David Crosby e Vince Gill

Afinal, quando que poderíamos ver uma intimista versão com voz e violão de “Surfer Girl”, interpretada por nada mais nada menos que Paul Simon? Ou então um inspirado Vince Gill mandando ver em “The Warmth of the Sun”? Ou ainda, uma estonteante e bela versão de “Don’t Worry Baby”, cantada por Billy Joel? Sim, esses são alguns exemplos da magnitude de estrelas que An All-Star Tribute To Brian Wilson possui, mas que não param por aí, já que esses não são os maiores destaques.

Sim, pois mesmo com todo o talento dos artistas até aqui citados, é impossível que eles consigam superar a façanha da união de David Crosby, Carly Simon e Jimmy Webb mandando ver em “In My Room”, as irmãs Ann e Nancy Wilson, líderes do Heart, acompanhadas de Jubilant Sykes e o The Boys Choir of Harlem em uma animada versão de “Good Vibrations”, os irmãos Evan e Jaron, fantasiados de Beach Boys no início da carreira, cantando “I Get Around”, ou o casal Aimee Mann e Michael Penn, fazendo uma comovente interpretação para “I Just Wasn’t Made for These Times”, um dos maiores clássicos do álbum Pet Sounds. É, esse recheio é incrível, para saborear cada pedaço, ou melhor, cada canção, só que a cobertura e a cereja do bolo, por incrível que pareça, é ainda mais incrível.

Elton John e Brian Wilson

Elton John e Brian Wilson

Do mesmo Pet Sounds, surge docemente “God Only Knows”, que ganhou uma exuberância na voz de Elton John, emulando Brian Wilson e fazendo o teatro do Radio City vir abaixo. O próprio Elton John também faz a mágica de, ao lado do homenageado, trazer lágrimas para quem vê o DVD durante outro clássico de Pet Sounds, “Wouldn’t It Be Nice”, essa intercalada na sequência final da apresentação, quando Wilson sobe ao palco para resgatar “Heroes and Villains”, acompanhado pela sua competente banda, formada por Scott Bennett, Mike D’Amico, Jeffrey Foskett, Probyn Gregory, Jim Hines, Bob Lizik, Paul Mertens, Taylor Mills, Darian Sahanaja e Nick Walusko.

É na reta final que a diversão toma conta, quando todos os participantes do evento sobem ao palco para acompanhar Brian Wilson durante “Barbara Ann” e “Fun, Fun, Fun”. É muito divertido ver Elton John e Billy Joel dançando o bom e velho rock ‘n’ roll, em uma alegria contagiante, e também a emoção de Brian Wilson pela homenagem dos artistas, acalentada ainda mais no Bis, “Love and Mercy”, cantada apenas por Wilson e sua banda, acompanhados da The Boys Choir of Harlem.

bb2

Wilson Phillips em ação

A arrepiante versão de “Surf’s Up”, com David Crosby, Vince Gill e Jimmy Webb, a animada versão ramoniana de “Surf City”, com o clássico grupo punk feminino Go-Go’s invertendo a letra original de “Duas garotas para cada garoto”, para “Dois garotos para cada garota”, a dupla Darius Rucker e Matthew Sweet no blues “Sail On Sailor” e a participação das filhas de Wilson, Carnie e Wendy, acompanhadas da linda Chyna Phillips, filha do casal John e Michelle Phillips (fundadores do The Mamas & The Papas), com o trio Wilson Phillips em “You’re So Good to Me”, uma homenagem de Chyna para o pai, que havia falecido na semana anterior, complementam esse ótimo DVD, que ainda traz nos extras depoimentos entusiasmados e cheios de devoção dos participantes em relação a Brian Wilson, uma pequena fala do próprio homenageado, que também canta a faixa bônus “Do It Again”, e uma breve biografia de Wilson, além de legendas em português em todas as letras e falas, e escolha do áudio em Áudio Dolby Digital 5.1 ou Dolby Digital Surround.

No encarte do DVD, consta a frase “O Maior Show do Século”, o que, em minha modesta opinião, nos 96 minutos de apresentação registrados em An All-Star Tribute To Brian Wilson, é fortemente um sério candidato, apesar da pífia participação de Ricky Martin.

O homenageado

O homenageado

Vale a pena citar que o áudio foi registrado em um CD de mesmo nome, e que no dia da apresentação, Pet Sounds foi apresentado na íntegra, mas infelizmente isso não consta em nenhuma das versões disponibilizadas no mercado.

Para fãs de Beach Boys e boa música em geral, fica a dica, e por que não, a obrigação de se ter na prateleira uma rara oportunidade de guardar uma constelação de estrelas tão grandiosas quanto a aqui formada.

Contra-capa do DVD

Contra-capa do DVD

Track list

  1. Our Prayer
  2. California Girls
  3. Help Me Rhonda
  4. Surfer Girl
  5. Surf City
  6. In My Room
  7. The WarmthOf The Sun
  8. I Get Around
  9. God Only Knows
  10. I JUst Wasn’t Made For These Times
  11. Don’t Worry Baby
  12. Sail On Sailor
  13. You’re So Good To Me
  14. Good Vibrations
  15. Surf’s Up
  16. Heroes And Villains
  17. Wouldn’t It Be Nice
  18. Barbara Ann
  19. Fun, Fun, Fun
  20. Love And Mercy



10 Comentarios

  1. Antonio Marcos disse:

    Parabéns pela matéria! Brian Wilson é um dos maiores gênios da música do século XX, digno de referência pela sua obra. Ele foi o responsável pelo segundo melhor disco da década de 1960 (Pet Sounds), já que, inegavelmente, o primeiro é Velvet Underground and Nico.

    • maironmachado disse:

      Obrigado Antonio Marcos. Brian Wilson é um gênio sim, mas uma pena que ele ficou tão fortemente ligado à Pet Sounds. Existem tantas outras obras dele que são especiais, mas bem desconhecidas, e esse DVD acabou trazendo algumas para nós. Quando ao VU, esse um dia talvez eu entenda (já tentei várias vezes, mas nunca me bateu). Abraços

  2. Erick Cordeiro disse:

    O cara escreve um comentário tamanho de dois cãos chupando manga em um tarde ensolarada e aí a net não processa………Mas tudo bem,vamos lá.Então,Mairon,gostei bastante da sua matéria,pois,como você deve saber,eu sou aficionado nos BB’s,pois primeira vez que ouvi o Pet Sounds foi uma experiência única para mim,nem eu sei explicar..Infelizmente na cidade em que minha pessoa habita os BB’s são (quase) totalmente desconhecidos,o antônimo dos Beatles,voga comercialidade,por exemplo.Por essa razão dificilmente eu acho coisas dos BB’s,na verdade nunca achei.Mas eu irei comprar esse dvd,seja online ou no céu,pois eu me emocionei lendo a sua matéria,imagina assistindo a obra prima que dá título a sua matéria…Mas no mais,também acho que as pessoas deveriam conhecer mais as outras obras primas do TBB,pois ‘Friends’,’Sunflower’ e ‘Smile’ são tão magistrais como o da capa zoológica,apesar de não serem o Ser!Enfim,continua fazendo ótimas matérias!!

    • Erick Cordeiro disse:

      continue*

    • maironmachado disse:

      Olá meu caro Erick, não entendi essa do comentário tamanho de dois cãos chupando manga em uma tarde ensolarada, mas tudo bem. Obrigado pelo elogio, e concordo em tudo o que você disse. Agora que estou ouvindo um pouco mais de Beatles, cada vez continuo sem entender como eles fizeram (e fazem) tanto sucesso, e se esquecem não só do TBB, mas dos velhinhos Chuck Berry, Little Richard, Jerry Lee Lewis, Elvis e a dupla Ike & TIna Turner, só para citar alguns contemporâneos/antecessores a eles. Abraços

      • Erick Cordeiro disse:

        “Dois cães chupando manga em uma tarda ensolarada” é uma expressão usada não normalmente para designar um comentário longo para caraca que normalmente a senhora intermerd..net não processa…Mas,sim,também concordo que os velhinhos deveriam ser mais conhecidos,pois o que seria do rock sem eles??Seria apenas uma laranja sem gosto,ou com um gosto meio tietê,somente isso.Em relação aos Beatles,eu só gosto do ‘Magical Mystery Tour’ deles e,claro,considero um ótimo álbum.Tirando isso,os Beatles lançaram somente péssimos álbums – os da era iÊ iÊ iÊ – e álbuns legaizinhos,apesar da influencia deles ser gigantesca,eu não boto eles nem nos 20 melhores artistas,tecnicamente e,principalmente,liricamente falando.Bom,não só acho que o rock “velhinho” deveria ser mais valorizado,como também acho que a música ambiente deveria ser mais valorizada,pois hoje em dia quando se fala do genioso Brian Eno,os jovens só lembram dos trabalhos que ele fez com Coldplay,U2,Devo,Talking Heads etc.Só digo uma coisa,o que o rapaz chamado Brian Eno fez no Roxy Music é de deixar “sabedor” com cara de desleixado,pois que PRIMAS OBRAS!!!Bom,nem preciso falar da genialidade contida na série ambiente que ele fez,num é?

        • Erick Cordeiro disse:

          Só para complementar,Mairon,o que você acha do “Pacific Ocean Blue”?Na minha nem tanto humilde opinião eu acho o melhor álbum solo de um integrante da família TBB.Baita álbum,instrumentação e vocalização perfeita.Um álbum que busca constantemente a melodia perfeita,ou seja,o tão quase conhecido ‘OM’.Dennis não chegou no cume,mas subiu bem,muito bem!!

  3. A lista de convidados me chamou a atenção para conferir esse dvd mais até do que a homenagem ao Brian Wilson (que ainda conheço pouquíssima coisa, tanto de carreira solo quanto de Beach Boys), me crucifiquem por isso rsrsrs. Um DVD que traz Chazz Palminteri apresentando, Elton John e David Crosby tocando e o doidaço Denis Hopper prestando homenagem ao sujeito simplesmente não parece um material à ser desprezado.

    Vou ver se consigo achar algum arquivo pela internet ou se está disponível pelo YouTube (visto que não tenho cascalho suficiente para comprar DVD’s no momento).

  4. Marco Gaspari disse:

    Nossa, tem o Rick Martin! Esse eu ainda não tenho na minha coleção dos Menudos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *